POESIA – Pra não dizer que não falei de horrores

Essa direita, essa direita que padece

E esse meio, esse meio que emudece

E esse cume, e esse cume que enriquece!

E essa gente, e essa gente que adoece

Que ri e chora, e fica boa

E esquece!

Esse buraco, esse buraco não tem fundo

E essa terra, é lama, é lodo, esgoto imundo

Que se cavar capaz de dar voltas no mundo

Mas isso vale só pra quem raiou o dia

Pra quem suou, cansou, comeu a boia fria

E espera o troco com alvoroço ao fim do dia

E eu não entendo, como é que alguém consegue

Raiar o dia na sua cama em seda nobre

Ter argumento para a noite bem dormida

Enquanto a plebe, em plena caça, morre pobre

E segue a vida

Essa esquerda, essa esquerda que padece

Essa direita, essa direita que carece

E esse meio, esse meio que enriquece

E esse cume, e esse cume que emudece!

E essa gente,

Essa gente que esquece

E cega

Segue

👍👏💃

Vamos trocar ideias?

Instagram

🥰Escritora✒️, cirurgiã 🔪mãe👻,em relacionamento sério com as palavras. Autora dos livros Vida Nada Moderna e Retratos da quarentena. www.izabellacristo.com

🥰Escritora✒️, cirurgiã 🔪mãe👻,em relacionamento sério com as palavras. Autora dos livros Vida Nada Moderna e Retratos da quarentena. www.izabellacristo.com