Poesia — Palavra de Cristo

Vem, vem

Vem humanidade

Venham as criancinhas

Entre elas o meu filho

Vem menina, vem menino

Deixa de ser tolo e besta

Outra Cristo está chamando

E não é para uma ceia

Entre e ore

Coma e beba

Sente calmo

Aproveita

Essa sopa louca de letras

Vem você, venha ver

Venha ser humanidade

Pés descalços

Fora os saltos

e as sandálias da humildade

Uma Cristo aqui te chama

Não é peregrinação

Só um convite para olhares

Nosso mundo com atenção

Larga a tela, larga o livro

Vai olhar à olho nu

Olhe o céu, olhe o chão,

Olhe a luz do poste, a escuridão

Olhe o próximo, o inimigo

Os seres vivos

E os que partirão

Venham os miseráveis

Os tolos, os tansos, os imprestáveis

Os primos, os ricos, os filhos dos ricos

Venha quem tiver ouvido

Pra abrir-se ao perecer

Eu não vou salvar o mundo

Nem te garantir-lhe a alma

Eu nem posso te dar calma

Só divirto o teu viver

E te lembro, com acento

Que todo humano tem seu lugar

De nascer

De morrer

Enquanto isso

Lá pelo meio

Aceite o imperfeito

Mas faça por merecer.

👏

Homenagem à Lygia Fagundes Telles ❤️

=.(

Vamos trocar ideias?

👇

Newsletter

Instagram

Twitter

Site

--

--

Me Escondo aqui . Escritora✒️, cirurgiã🔪mãe👻,relacionamento sério com as palavras. Livros: Vida Nada Moderna e Retratos da quarentena. www.izabellacristo.com

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store