Poesia — Os outros

Outro porto, outra margem, outra costa

Outra coisa

Diferente de mim

Cada Um

Com sua forma, sua cor, seu contorno

Seu esboço, seu dedo torto

Seu receios, seus Medos, seus Desejos afins

Como o outro,

Como o campo vasto que está do lado de lá

Há de ser cinza, amarelo ou mais verde

Ou será somente imagem vista pelo meu prisma?

Ou será que o que vejo é um lampejo do que não foi ainda?

Os outros,

O tolo, o corvo, o bobo da corte

Como eu os nomeio, qual cargo os devo?

Estão todos a passeio,

Ou somos os mesmos passageiros do trem que vai embora vida afora?

O outro humano

O outro corpo

O outro plano

O outro olhos

O outro campo

Um olhar torto

Um outro Tolo, outro Bobo, outro Corvo

O outro

Como é difícil sair de Si

Largar o Umbigo

Deixar de ser si próprio

E se colocar dentro de um outro abrigo,

De uma outra agonia

Empatia

--

--

--

🥰Escritora✒️, cirurgiã 🔪mãe👻,em relacionamento sério com as palavras. Autora dos livros Vida Nada Moderna e Retratos da quarentena. www.izabellacristo.com

Love podcasts or audiobooks? Learn on the go with our new app.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store
Izabella Cristo

Izabella Cristo

🥰Escritora✒️, cirurgiã 🔪mãe👻,em relacionamento sério com as palavras. Autora dos livros Vida Nada Moderna e Retratos da quarentena. www.izabellacristo.com

More from Medium

Zero-touch (IT) deployment for 2022

Testing: One, Two, Three…

스파르타 리액트 기초반 4주차